“O mar dos meus olhos” de Sophia de Mello Breyner

Há mulheres que trazem o mar nos olhos, Não pela cor, mas pela vastidão da alma

E trazem a poesia nos dedos e nos sorrisos

Ficam para além do tempo, como se a maré nunca os levasse

da praia onde foram felizes

Há mulheres que trazem o mar nos olhos, pela grandeza da imensidão da alma,

Pelo infinito modo como abarcam as coisas e os homens.

Há mulheres que são maré em noites e tardes de calma…

Sobre anabrav

Professora universitária Área de especialização: Economia Gostos: literatura, poesia, cinema, musica comentar economia e política
Esta entrada foi publicada em Varios. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s