EURO ZONE: in or out?

Claro que a Europa pode sobreviver sem euro, mas após tantos anos de esforços e recursos para criar a UEM, seria uma grande derrota política e um molho de incertezas em termos económicos.

O sonho da UEM parece descambar em pesadelo. Sempre se apresentou como um grande empreendimento. Um passo maior do que a perna? Talvez.  Lembrei-me deste texto escrito à talvez 60 anos mas, ainda atual:

Quem acredita na existência de ideais comuns de justiça distributiva que levem o pescador norueguês a abrir mão de suas perspectivas de melhoria econômica a fim de auxiliar seu colega português, ou o trabalhador holandês a pagar mais pela sua bicicleta para ajudar o mecânico de Coventry, ou o camponês da França a pagar mais impostos em apoio à industrialização da Itália?

Se a maioria não quer compreender a dificuldade, é sobretudo porque, consciente ou inconscientemente, presume que ela própria é que resolverá essas questões para os outros membros da sociedade, e porque está convencida de sua capacidade de fazê-lo com justiça e equidade. (Hayek; The Road to Serfdom, 6ªed, p208, pdf web)

Sobre anabrav

Professora universitária Área de especialização: Economia Gostos: literatura, poesia, cinema, musica comentar economia e política
Esta entrada foi publicada em Economia, Varios com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s